Kit rápido e econômico para diagnóstico da dengue é desenvolvido pela Funed

Pesquisadoras da Fundação Ezequiel Dias (Funed) e da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) desenvolveram um teste que promete detectar a dengue em 20 minutos. O teste pode ajudar a antecipar o tratamento contra a doença, evitando que o paciente precise ficar uma semana internado em observação.

O chamado Kit de Diagnóstico Rápido da Dengue utiliza uma nova técnica conhecida como imunocromatografia. O método consiste em uma pequena fita que, em contato com a amostra do paciente, se contaminado, reage à presença do vírus e muda de cor. A praticidade e aparência do novo kit fazem lembrar os aparelhos de monitoramento de glicemia, usado no diagnóstico de diabetes.

O Kit desenvolvido pela Funed será economicamente viável para o Ministério da Saúde por ser produzido no Brasil e por poder atender à alta demanda do SUS, atualmente de 60% para este tipo de teste. O novo kit é descartável e deve ser comercializado na forma de pacotes com 25 ou 100 testes cada.

O protótipo piloto da metodologia já se encontra em fase de testes. Inicialmente, a nova tecnologia deve ser utilizada na própria Funed, que recebe anualmente cinco mil amostras de material para exames laboratoriais. Procurado para falar sobre o kit, o novo presidente da Funed, indicado pelo PMDB de Minas Gerais, Renato Fraga, explicou que a pesquisa vem sendo desenvolvida desde 2012 pela pesquisadora Alzira Cecília, que foi quem falou sobre as possibilidades do produto ser disponibilizado também para a rede farmacêutica do país. “O protótipo está em fase de finalização. Iremos patenteá-lo e avaliar com o governo ou com empresas do setor privado o interesse em produzi-lo em escala. A previsão é que o produto fique pronto ainda no primeiro semestre deste ano”, esclarece a pesquisadora.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Funed