Slide background
   

FAKE NEWS: SAIBA COMO IDENTIFICAR FALSOS BOATOS

Home / Notícias / FAKE NEWS: SAIBA COMO IDENTIFICAR FALSOS BOATOS

Muitos já ouviram falar, mas pouco conhecem com clareza o significado de uma fake News. O termo Fake News é derivado do inglês e usado para se referir a notícias falsas ou mentirosa que são publicadas, em sua maior parte, na Internet. Essa expressão, que significa literalmente “notícias falsas”, em português, já existe há bastante tempo. Entretanto, ganhou popularidade após ser usada repetidamente pelo candidato Donald Trump, durante as últimas eleições presidenciais dos Estados Unidos, em 2016.

Aqui no Brasil, a prática já e comum e não é raro ver fake news no feed de Notícias do Facebook ou em mensagens de grupos no WhatsApp, onde são usadas, até mesmo, para espalhar vírus e aplicar golpes em usuários do aplicativo. As notícias falsas, no entanto, vão além de brincadeiras inocentes na Internet e têm feito vítimas reais.

A situação é tão preocupante que as próprias redes sociais têm tomado providências para barrar as fake News, empresas como WhatssApp, Facebook e Google já divulgaram medidas para evitar a propagação de notícias falsas.

No entanto, os esforços das companhias não bastam. Para impedir que notícias falsas sejam espalhadas, é preciso que os leitores e usuários sejam mais cuidadosos em relação ao conteúdo que compartilham. A boa notícia é que identificar as fake news não é uma tarefa tão complicada e envolve alguns passos que, com atenção, podem se tornar mais fáceis. Abaixo, reunimos algumas dicas que podem ajudar a identificá-las e dificultar que um boato continue a ser espalhado.

Como identificar fake news

Nunca compartilhe antes de ler

Uma tendência muito comum nas redes sociais é o ato de curtir ou compartilhar uma notícia sem antes ler. O problema é que uma página mal-intencionada pode alterar detalhes importantes que é exibida no feed, como a imagem de destaque e a manchete. É possível, ainda, que a chamada traga trechos que, de fato, estão na notícia, mas que, tirados de contexto, podem dar um sentido completamente diferente à situação ou à fala de um entrevistado, por exemplo.

Durante a leitura, é importante prestar atenção se o texto traz elementos relevantes e característicos do estilo jornalístico, como nome e cargo dos envolvidos, data de quando o fato aconteceu (ou vai acontecer) ou quem reportou os acontecimentos. Além disso, erros de ortografia casuais em sites de Internet são normais, mas uma quantidade excessiva ao longo de toda a notícia pode ser um indício. Desconfie.

Busque a informação pelo Google

Uma maneira eficaz de desmascarar boatos é uma simples busca no Google. Existem muitos sites dedicados a desvendar esse tipo de conteúdo, como o Aos Fatos e a Agência Lupa. Se ao buscar determinada informação você só encontrá-la em páginas desconhecidas, suspeitas, ou ligadas a grupos específicos, é melhor evitar o compartilhamento.

Veja se a data de publicação é mesmo recente

Outro fator bastante comum usado pelos espalhadores de boato é resgatar fatos antigos, muitas vezes já esclarecidos, e voltar a compartilhá-los como se fossem um acontecimento recente. Por isso, é importante ficar de olho na data de publicação original da notícia para ter certeza de que não está caindo nessa armadilha.

Não se esqueça do bom senso e das fontes oficiais

É preciso questionar, sempre. Esse acontecimento é científico ou politicamente possível? Será que essa pessoa ou empresa, por mais que eu não goste dela, seria capaz de fazer uma declaração como esta? E será que esta outra, por mais que eu simpatize com ela, não seria? Esse tipo de questionamento ajuda a evitar esses falsos boatos.

Com essas dicas, fica mais fácil nos atentarmos quando nos depararmos com uma Fake News no ar. É importante para a segurança de todos. Pesquisem, questionem e evitem o compartilhamento sem procedência.

Posts Recomendados
Fale Conosco

Dúvidas ou informações? Envie uma mensagem aqui e responderemos o mais breve!