Slide background
   

Deputado Leonardo Quintão quer melhoria na execução das leis que garantem acesso ao tratamento de câncer

Home / Trabalho na Câmara / Leis Aprovadas / Deputado Leonardo Quintão quer melhoria na execução das leis que garantem acesso ao tratamento de câncer

Sempre que chega outubro, vários monumentos se vestem de rosa e campanhas alertam à sociedade para a importância da prevenção do câncer de mama. Mais comum entre as mulheres, esse tipo de câncer representa cerca de 60 mil novos casos da doença a cada ano e mais de 14 mil mortes. No entanto, se diagnosticado no início, apresenta 90% de chance de cura.

Para o deputado federal Leonardo Quintão, três leis aprovadas pelo Congresso obrigam o SUS a garantir condições para a prevenção e o tratamento do câncer de mama: a que assegura a mamografia a todas as mulheres a partir dos 40 anos de idade; a que determina o início do tratamento contra o câncer até 60 dias após o diagnostico; e a lei que obriga a realização de cirurgia plástica reparadora nos casos de mutilação decorrente do tratamento. “Sabemos que a aprovação dessas leis melhorou o atendimento, no entanto, temos que reconhecer que ainda existem problemas, principalmente no que se refere ao início do tratamento.”

Ainda de acordo com o deputado nesta quarta um seminário na Câmara irá discutir justamente a implementação dessa lei que determina o início do tratamento. Dados do Ministério da Saúde mostram que, dos 27.248 casos com data de tratamento registrada no Sistema Nacional de Câncer até abril de 2016, só 57% tiveram atendimento em até 60 dias conforme determina a lei. Outros 17% esperaram até 90 dias e 25% tiveram mais de três meses de espera. Mas muitos casos sequer são registrados com estas informações completas.

“Nosso foco tem que ser a prevenção, e quando isso não for possível, priorizar um diagnóstico e tratamento rápidos. Um simples rastreamento mamográfico pode reduzir a mortalidade em até 30%”, acrescentou o deputado.

 

Ultrassonografia pelo SUS

Na Câmara dos Deputados, um importante projeto de lei que assegura o direito a ultrassonografia pelo SUS para detecção do câncer de mama também foi aprovado neste semestre na Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher.  Apesar de a mamografia ser o principal exame para rastreamento do câncer de mama, a ultrassonografia é extremamente indispensável na identificação da doença quando o tecido mamário é denso e para as mulheres que não podem ser submetidas à irradiação.

Posts Recomendados
Fale Conosco

Dúvidas ou informações? Envie uma mensagem aqui e responderemos o mais breve!